CIABA celebra 15 anos do pioneirismo feminino na Marinha Mercante brasileira

               No dia 06 de julho de 2000, ocorria no CIABA a formatura militar presidida pelo então comandante do 4° distrito naval, Vice-Almirante KLEBER LUCIANO DE ASSIS, que declarou como Praticantes da Marinha Mercante os 55 brasileiros e seis estrangeiros do Gabão, Panamá e Venezuela da turma do 4° ano da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante. Uma cerimônia inesquecível e inédita por conter entre os formandos as primeiras nove mulheres da Marinha Mercante Brasileira.

             Discutir sobre pioneirismo não é para qualquer um, quando se trata de pô-lo efetivamente em prática, com certeza o grupo se restringe ainda mais. Visão, coragem e espírito desbravador são algumas caracteristicas de pessoas que dão crédito ao seu próprio potencial transformador e creem que mesmo sozinhas podem concretizar feitos extraordinários! Pois bem, foi alicerçado nesses pilares que essas mulheres decidiram marcar profundamente seus nomes no curso da história.

            Para celebrar os 15 anos da entrada feminina no mundo mercante dentre todas as escolas de formação, foi realizado no CIABA, no dia 24/07, um encontro que contou com a presença dessas mulheres. Além das “debutantes”, o evento teve a participação do Comandante do 4º Distrito Naval Vice-Almirante Edlander Santos e do Comandante do CIABA Capitão de Mar-e-guerra Júlio César, e demais autoridades do Centro. Para simbolizar e demonstrar a evolução da presença feminina na Marinha Mercante, a reunião também contou com a presença de alunas dos três anos da escola.

            Em meio a um discurso do Comandante do 4º Distrito, o encontro serviu para coroar as mulheres que abriram as portas para todas as outras que viriam e relembrar todos os momentos vividos na escola. Serviu como aprendizado para as que trilham esse mesmo caminho hoje e demonstração da força feminina na profissão marítima.

           Segue abaixo a lista das 9 mulheres que compõem a primeira turma feminina, sendo 8 paraenses e 1 cearense:

Ana Cláudia Guimarães Ribeiro Bouillet (Paraense)
Ana Paula Silva Sanches Vale (Paraense)
Eleni de Lourdes Oliveira Barbosa (Paraense)
Hildelene Lobato Bahia (Paraense)
Janaína Pinto Verediano (Paraense)
Leomar das Graças Martins Moraes (Paraense)
Luciene Cunha Oliveira (Paraense)
Valdenora Travassos Lopes (Paraense)
Vitória Régia Coelho Costa (Cearense)

           A turma inicialmente foi composta por 14 mulheres, que juntas decidiram colocar abaixo o tradicional véu da impossibilidade, por se tratar de uma profissão genuinamente masculina e traçar por si mesmas a derrota de seus destinos profissionais. Os árduos e dolorosos obstáculos inerentes de toda expedição pelo novo, fizeram com que algumas escolhessem outros caminhos. Entretanto, nove resilientes jovens permaneceram e cumpriram com êxito o dever que lhes foi dado.

Felizes com o desbravar de um novo mundo, elas não olharam para trás

DSC09188
DSC09146

IMG-20150724-WA0050
DSC09161

IMG-20150803-WA0011[1]

DSC09135

DSC09173

IMG-20150731-WA0160

Al. Laissa

Al. Laissa – Texto

Al. Bemerguy

Al. Bemerguy -Texto

Al. Laissa

Al. Laissa

Aluna do 3° ano da EFOMM, do curso de Náutica e colaboradora do Jornal Canal 16.

Você pode gostar...

  • Ana Claudia

    Foi tudo muito bem organizado. Agradeço ao cmt do Ciaba Júlio Cesar pela homenagem feita para todas nós que com muito força, perseverança e profissionalismo conseguimos traçar novos Horizonte.

  • Parabéns as mulheres que esta homenageando e representando as mulheres na Marinha Mercante, mas não são 15 anos. Dia 30/06 fazem 21 anos que nós MULHERES, estamos navegando na Marinha Mercante, como Marinheiras de Convés, Máquina, Oficiais, Eletricistas, de Convés, de Máquinas, etc… Um abraço a todas. Gostaria que não só as Oficiais tivessem reconhecimentos, mas as outras funções também. Desde já agradeço à todas.

  • Muito legal!
    Eu adorei a forma como você mostrou isso. Amo o que faz nesse blog! Bjokas!